Snack Shack (2024) Crítica do filme: Despertando na adolescência… de novo

Snack Shack é um filme escrito e dirigido por Adam Rehmeier, estrelado por Conor Sherry e Gabriel LaBelle.

Como se fosse um déjà vu, “Snack Shack” retorna mais uma vez para a adolescência e suas paisagens mais comuns, tais como começar a amadurecer, a amizade, o despertar do amor e do dinheiro.

Um filme que tem o charme de nos levar de volta aos anos 90 com muito estilo fotográfico, com boas atuações de seus dois protagonistas principais…

E pouco mais.

Sobre o filme

A adolescência, novamente a adolescência no verão, em um filme que serve como um refrescante momento de primavera, e mais ainda que fica por aí: em uma comédia que não quer ser totalmente uma comédia e em uma relação de paisagens comuns que, embora agradáveis, continuam a ser repetitivas (já estamos assistindo ao mesmo filme há várias gerações).

Uma recreação correta dos anos 90 que chama a atenção pela fotografia, filmada em tons da época, que hoje, os mais jovens dirão, é quase como um filtro do Instagram, mas que naquela época era o normal.

Um filme que tem um grave problema: não conta nenhuma história excepcional e se limita a reviver a adolescência de maneira correta, acertada, mas quase sem senso de humor ou recorrendo à extravagância característica deste tipo de produções.

O resultado não chega a ser maçante, mas fica em agradável e facilmente esquecível, em um filme que, sem se destacar, deixa uma memória agradável que se esvanece com a mesma rapidez com que entrou em nossas vidas.

Nossa opinião

Leve, simples, bem interpretada, bem realizada, mas infelizmente sem ambição.

Snack Shack | Official Red Band Trailer | Paramount Movies
Anna Green
Anna Green
Anna Green é redatora da equipe da MCM. Nascida na Austrália, mora em Londres desde 2004.
Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Artigos mais recentes